O que você procura?

Publicado em 31/05/2017 17h46

PSDB diz que sai do governo se Temer for cassado no TSE e recorrer

CRISE NO PLANALTO

O PSDB vai abandonar o governo de Michel temer caso ele seja cassado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e recorra da decisão ou tome outras medidas para alongar o julgamento da chapa Dilma-Temer, marcado para começar no dia 6 de junho.

De acordo com informações publicadas no jornal "Folha de S. Paulo", os tucanos avaliam que a atual conjuntura de crise política ameaça a retomada econômica e também as chances eleitorais governistas para 2018. Para os deputados da ala jovem do PSDB, uma ruptura com o Planalto deveria ter ocorrido há uma semana.

Por outro lado, Temer cobra o apoio e lealdade da bancada tucana, que já articula para uma possível disputa de eleição indireta. Insatisfeito com a articulação, Temer se reuniu na noite de segunda-feira (29/5) com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o senador Tasso Jereissati, presidente interino do partido, em um hotel de São Paulo.

Segundo o jornal "Valor Econômico", no encontro, Temer fechou um acordo com o PSDB para votar a reforma da Previdência e, só depois disso, discutir sobre a sua sucessão.

Durante a conversa, FHC demonstrou preocupação quanto a expectativa de aprovação das reformas, afirmando que elas são fundamentais para a retomada econômica e posterior saída da recessão. O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, também compareceu à reunião.

Na reunião, ainda segundo a Folha de São Paulo, Temer ouviu dos lideres tucanos que a intenção do partido no momento é a de seguir com a agenda econômica no Congresso com a aprovação das reformas estruturais.

Autoria: Correio da Bahia

  • Link:

Comente essa notícia

Alternative content



Publicidade
Copyright 2022 © www.camacaritem.com.br - Todos os direitos reservados
jornalismo@camacaritem.com.br • Tel/WhatsApp: (71) 99222-2110
Desenvolvimento: Tecnosites